Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2020

Esquerda defendendo sites de extrema-direita bolsonaristas?

Imagem
Recentemente o site Disparada — ao que tudo indica, ligado ao cirismo pedetista — lançou um artigo em que o jornalista Renato Zaccaro questiona a decisão do ministro do Supremo (STF), Alexandre de Moraes, de mandar tirar do ar perfis de redes sociais ligados ao bolsonarismo
Em sua postagem, ele pergunta "e quando formos nós?", antecipando que o mesmo STF poderá tomar a mesma atitude "autoritária" contra sites e perfis de esquerda se algum momento a esquerda "radical" chegar ao poder. 
Ora, a esquerda definitivamente precisa parar com esta atitude de apoiar incondicionalmente, mesmo que indiretamente neste caso, o lado inimigo em nome da defesa das quimeras burguesas, da fantasia democrática e das instituições do status quo. Essa postura, além de não contar jamais com a reciprocidade do lado de lá da trincheira ideológica, coloca as esquerdas numa redoma de atuação comportada e  inócua que só favorece o campo da direita liberal/conservadora, beneficiária q…

Devemos ou não "desejar" a morte de Bolsonaro

Imagem
Esse tema tem sido levantado devido à repercussão, nas redes sociais, da notícia de que o presidente Jair Bolsonaro testou positivo para covid-19. 
A partir de então, milhares de pessoas comentaram de forma talvez irônica, talvez séria, que estão torcendo para a morte do presidente. Por outro lado, surge uma campanha dentro da própria esquerda de viés liberal condenando tal atitude.
Afinal, devemos ou não devemos "torcer" pela morte de Bolsonaro? 
Acredito que o problema esteja na formulação da questão. Os termos "desejar" ou "torcer" pela morte de alguém carregam uma conotação de reprovação bastante moralista cristã, como se isso definisse o nosso mal-caratismo. Segundo essa vertente, "não se deve torcer pela morte nem do nosso pior inimigo".

Recentemente, a nova estrela do liberalismo politicamente correto, Gabriela Priori, lançou um tweet afirmando que quem deseja a morte de um desafeto se equipara ao outro lado — o que, por si só, já ilustra o q…

Desrespeito à quarentena por classes sociais

Imagem
Os jornais da TV têm mostrado, recentemente, cenas dos boêmios da Zona Sul carioca desfrutando de bares e restaurantes noturnos, no primeiro dia de liberação destes estabelecimentos pela prefeitura. Antes, tais desleixos com relação ao necessário isolamento social eram vistos frequentemente nas periferias, gerando críticas e indignação da sociedade de forma geral. 
Imagine a situação: o Brasil atingindo recordes de internação e mortes por conta do coronavírus, e o povo saindo às ruas tranquilamente, aproveitando até shopping que permite a entrada de veículos, como no interior de São Paulo. 
Será que o brasileiro enlouqueceu? 
Na verdade eu acredito que existam explicações para cada um dos casos, ou seja, o desrespeito ao isolamento tanto nas altas classes médias quanto nas periferias pobres. Na falta de verba para uma pesquisa de opinião científica, resta-nos uma análise que embora seja de caráter especulativo, lança mão de um certo empirismo que é fácil de verificar.

No caso dos boêmios …