Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2020

"Alfred Rosemberg" do bolsonarismo, Olavo fez que foi e acabou ficando no governo

Imagem
Olavo de Carvalho recebeu um bagarote do velho da Havan e mudou de ideia T erminei recentemente de ler um livro, O Diário do Diabo , de David Kinney e Robert K. Wittman, que conta, na primeira parte, da saga do diário que Alfred Rosenberg , o ideólogo do nazismo, manteve durante os anos de III Reich, e que durante muito tempo tinha seu paradeiro desconhecido. A seguir, o livro conta a história do advogado judeu que fugiu da Alemanha nazista, foi parar nos Estados Unidos e por conta de uma perseverança ferrenha, acabou se tornando o promotor representante estadunidense no Tribunal de Nuremberg, ajudando a condenar diretamente seus antigos algozes. Rosenberg pagou por seus crimes sendo enforcado, mas o que nos interessa aqui foi como ele se tornou o ideólogo de uma doutrina assassina e insana.  Germânico estoniano, foi para Munique logo após o final da Primeira Guerra, momento exato em que as conjunturas estavam reunindo um bando de insanos, ressentidos, bêbados, vet

Fundação Ford: como os Estados Unidos criaram as condições para a ascensão da extrema-direita

Imagem
Henry Ford, fundador da companhia de automóveis e da fundação que leva seu nome O fim da Segunda Guerra Mundial trouxe como legado para o mundo uma economia mais equilibrada, fruto do maior controle estatal sobre os desmandos das competições desenfreadas do mercado livre — o mesmo que nos levou a sucessivas crises e conflitos no começo do século XX, como a Grande Depressão de 1929 e a duas Grandes Guerras. Esse período que, curiosamente, coincide em grande parte com o da Guerra Fria, ficou conhecido como os Trinta Anos de Ouro . Mas os grandes capitalistas financeiros, colocados na coleira, não estavam satisfeitos. Apenas se resignaram diante da inequívoca evidência de que o liberalismo econômico sem controle leva a consequências perigosas. Isso, pelo menos, até a primeira grande crise do modelo pós-guerra, no começo dos anos 70. Uma série de fatores nesse período iria contribuir para o renascimento dos grandes capitalistas, que, agora chamados de neoliberais , saíram de novo