Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2019

Google ajudou blogueiros de direita a lucrarem com fake news

Imagem
Gigante da internet ajudou blogueiros a melhorarem suas estatísticas. E ele espalharam fake news... C ada vez mais, está claro para as pessoas que a direita só se sustenta com mentiras, hoje chamadas de fake news . Mas, para que essas mentiras se tornem de fato " news " (notícias) é preciso que haja poderosos veículos de comunicação que possam disseminar para um maior número possível tais mentiras ao grande público. Durante décadas a televisão foi o maior veículo de comunicação do Brasil, e a maior empresa dentro do maior veículo de comunicação era (e ainda é) a Rede Globo de Televisão . Não por acaso, a Globo também era a maior divulgadora de fake news  em tempos passados, antes do termo ser cunhado. Por isso, políticos da esquerda eram difamados e sofriam ataques contra a sua reputação, no intuito de prejudicar suas popularidades perante as massas, e consequentemente atrapalhar suas carreiras políticas. Nos tempos da TV, podemos dizer que Lula e Brizola fora

A ciência brasileira a serviço das desigualdades

Imagem
Copacabana e seus contrastes, símbolo da severa desigualdade social no Brasil E u demorei a conhecer o trabalho do sociólogo Jessé Souza . Foi somente em julho de 2013 que eu me deparei com uma publicação sua: A Ralé Brasileira . Foi amor à primeira vista, e de lá pra cá eu venho acompanhando mais de perto a produção deste acadêmico crítico e mordaz das injustiças sociais brasileiras*. Por isso mesmo, seu mais novo trabalho, intitulado A Tolice da Inteligência Brasileira , servirá de base para comentarmos agora e em outras postagens como a intelectualidade brasileira, em vez de criticar o senso comum que oculta a razão da imensa desigualdade social do país, ajuda a reforçá-la, com teorias falsas que demonstram a síndrome de vira-latas de nossa elite pensante. Segundo Jessé Souza, as ideias do senso comum não brotam do nada; elas são pensadas por grandes autores até ganharem as ruas, as universidades, as conversas de botequim e o bate-papo na fila do banco. Elas ocultam e distor

Bolívia: extrema-direita + cristãos: golpe

Imagem
Luis Fernando Camacho (centro) junto a policiais e apoiadores do golpe D ia 30 de setembro de 2019: Evo Morales , então presidente da Bolívia, testa um carro elétrico cem por cento produzido naquele país, uma façanha que simboliza o momento econômico altamente positivo por que passa o país sob seu comando. Dia 10 de novembro: Fernando Camacho , líder do movimento golpista que ora irrompe no país vizinho, adentra o Palácio de Governo e sobre a bandeira boliviana abre uma bíblia. Não chega a ser grande novidade que a extrema-direita de qualquer país ocidental lance mão do cristianismo como arma reacionária contra povos nativos, pobres e periféricos. O que ainda causa espanto é que discutir a participação de católicos e evangélicos em movimentos racistas e xenófobos ainda seja um grande tabu entre as esquerdas, inclusive na Academia. Por que caiu Evo Morales? Certamente não foi por crise econômica. Precisamos enxergar mais um golpe na América Latina através de um contexto maio