7 de fevereiro de 2014

Água engarrafada, a última jogada da publicidade

agua engarrafadaHouve um tempo que a American Tobacco Corporation, nos Estados Unidos, queria aumentar as vendas de cigarro no país, e então contratou o papa da publicidade na época, Edward Bernays, que aplicou na propaganda conhecimentos de psicologia adquiridos com seu tio famoso, Sigmund Freud. O alvo era o público feminino, pois até aquele momento, o cigarro era um hábito tipicamente masculino. Bernays conseguiu convencer as mulheres através da publicidade, de que fumar era desafiar o poder masculino, era chique, dava status, e assim conseguiu convencer as mulheres a fumar, dobrando os lucros da indústria do tabaco.

Estava inaugurada a era moderna da publicidade. Hoje a propaganda continua uma das armas mais importantes do sistema capitalista, induzindo-nos a consumir produtos que de outra forma não teríamos a menor necessidade. Dessa vez, o alvo é a água engarrafada


A privatização da água é um sonho antigo, talvez a última fronteira do capitalismo mundial. O presidente do grupo Nestlé, Peter Brabeck, não esconde de ninguém esse desejo. Segundo ele, “a água deveria ser tratada como qualquer outro bem alimentício e ter um valor de mercado estabelecido pela lei de oferta e procura”. O primeiro passo vem sendo dado.

Não perca: ganhe 8 minutos da sua vida assistindo a este pequeno vídeo-documentário esclarecedor sobre como a indústria capitalista cria os mecanismos para nos induzir a consumir aquilo que deveria ser disponível para todos. O vídeo é sobre garrafas d'água, mas os mais espertos perceberão que a publicidade cria muitas outras necessidades inúteis, e mentir faz parte do jogo.

Anterior
Próximo

Professor de História, Mestre em História Política pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), carioca, usa este espaço para comentar sobre os assuntos da política e da sociedade de forma simples e clara, sem, no entanto, abrir mão do rigor da checagem dos fatos.

0 Comentários:

Leia nossos Termos de Uso