Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2017

De Mourão a Mourão: general insinua golpe em 2017 para remendar o de 64

Imagem
Em uma palestra na loja maçônica de Brasília, comentando sobre o momento político conturbado que vive o Brasil, o general da ativa Antonio Hamilton Martins Mourão disse que uma "intervenção militar" pode ser engendrada caso a justiça brasileira não atue com vigor contra os casos de corrupção que campeiam na política nacional:
 Ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso Mais um golpe militar? Em 1964, outro Mourão atuou nas Forças Armadas para dar um golpe de Estado. Naquela ocasião, tanto os oficiais militares quando a mídia, setores da Igreja Católica e principalmente a alta burguesia e o empresariado temiam as Reformas de Base que o presidente João Goulart queria colocar em prática.

Tendo como pano de fundo o medo dessas classes de uma suposta e falsa infiltração comunista no governo, defenderam o golpe perpetrado por Olímpio Mou…

O que o PSOL deveria fazer nas próximas eleições em nome de um ideal maior

Imagem
Vai chegando a hora de começar a projetar as possibilidades para as eleições de 2018. Aqui não vamos levar a sério os boatos de que as classes dominantes querem ou conseguirão cancelar o pleito. Então vamos analisar, de forma não tão exaustiva  porque uma postagem de blog não é um artigo, as possibilidades que se apresentam para a esquerda nesse cenário.
Definindo a esquerda com chances reaisDe todos os partidos de esquerda que temos no Brasil, somente dois serão levados em conta. O PT e o lulismo aqui não serão considerados, por conta de sua atuação lastimável no poder, sua opção pela conciliação de classes, despolitização da política e da necessidade de superar esse modelo. Os critérios são a representatividade no Congresso; não ter se tornado um partido-apêndice do PT — o que exclui o PCdoB —, e ter alguma possibilidade de lançar candidatura relevante à presidência. Ficamos então com o PDT e o PSOL.

Alguns poderiam argumentar que o PDT também andou navegando no barco do lulismo nos…

Desmonte do Estado e democracia burguesa

Imagem
A redemocratização do nosso país tomou corpo em paralelo com alguns acontecimentos importantes pelo mundo, naquele final de década de 80. Era o momento em que Mikail Gorbachev estava propondo reformas liberalizantes na União Soviética, que culminaram com um golpe que implodiu o chamado comunismo realmente existente. Neste momento, em 1989, nos Estados Unidos, tomava forma uma doutrina que servirá de cartilha para os países do terceiro mundo na nova ordem mundial: o programa neoliberal.
Preparando um presidente específico para isso Em 1989 houve a nossa primeira eleição direta para presidente depois da redemocratização, e a nossa classe dominante, capacho, amestrada e controlada pelos interesses capitalistas do imperialismo americano, para o qual se prostra de joelhos, teve a missão de fabricar um Collor de Mello, saído das profundezas do nada, para se tornar presidente do Brasil e aplicar esse receituário no país, através, inter alia, do Plano Nacional de Desestatização. Começaria al…

É grátis e sem spam