Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

Paulo de Tarso, o primeiro marqueteiro da história

Imagem
Com o fim dos conflitos da Segunda Guerra Mundial, o Ocidente experimentou o crescimento de uma economia onde o capitalismo se tornava cada vez mais dominante. Novas empresas, novos produtos, novos utensílios disputavam a atenção dos consumidores num mercado cada vez mais feroz e competitivo. Este terreno fértil propiciou o surgimento do marketing moderno, há 60 anos. No nosso mundo industrializado atual, padronizado e visual, é possível fazer marketing com qualquer coisa, desde o entretenimento até a pesquisa científica. Embora os gurus do marketing moderno pensem ser os pioneiros desta atividade, o que eles não sabem é que, na verdade, foi a Igreja Católica que primeiro inventou os princípios infalíveis de estratégias de mercado, há dois mil anos. É isso que mostra o professor da Universidade La Sapienza de Roma, Bruno Ballardini, especialista em Comunicação Estratégica, no seu livro Jesus lava mais branco: como a Igreja inventou o marketing1. Neste trabalho, o autor lança mão de di…

Erasmo de Roterdã: o choque entre o humanismo e a religião

Imagem
Paul Johnson, apesar de hoje em dia assumidamente ser um historiador católico da linha conservadora, prima pela honestidade intelectual em relação às suas obras – pelo menos é assim na História do Cristianismo. Nesse trabalho, jamais se mostra constrangido em revelar os artifícios, muitas vezes imorais, dos clérigos, monges, prelados, etc. para a manutenção do poder ao longo do tempo, bem como da degenerescência da Igreja na época das Reformas.É justamente neste período que ele nos dá um panorama das relações entre os eruditos e a Igreja Católica, através do relato da vida de Erasmo de Roterdã, a começar com a sua visita a um santuário em Cantuária, ao lado de John Colet, reitor da Escola de S.Paulo. Uma sociedade em plena mudançaApós a visita, Erasmo mais tarde relataria que as riquezas que viu nos adornos do santuário o deixaria profundamente chocado. Para se ter uma ideia, trinta anos depois, o rei inglês Henrique VIII, na esteira da sua reforma, mandaria arrancar dali 140 quilos d…

Martinho Lutero ou Erasmo de Roterdã? O mundo escolheu errado

Imagem
Nos 471 anos da morte de um dos mais influentes pensadores do Ocidente, no próximo 18 de fevereiro, relembramos as  decisivas disputas de sua época, em que a Igreja passava por grandes transformações. Martinho Lutero acabaria vencendo a batalha ideológica pela supremacia do protestantismo e tudo o que ele representa. E o mundo pagaria um preço caro.Quando a poderosa Igreja Católica começou a ter sua autoridade moral questionada na Europa, por volta do final do século XV, em razão da corrupção e da lassidão de seus líderes, vários foram os pensadores, dentro e fora da própria Igreja, que defenderam reformas na instituição – quando não, a superação da mesma. Dois desses reformadores foram Erasmo de Roterdã e Martinho Lutero.O espírito reformadorErasmo, apesar de profundamente cristão, se opôs ao domínio da Igreja Católica na ciência, na cultura e na Educação. Seguia a linha de tradição de Tertuliano e Pelágio, que consideravam normal que leigos cultos pudessem perfeitamente conduzir a I…

Para quem odeia o Brasil

Imagem
Iracemaera jovem e bonita em seus tempos áureos, tinha filhos saudáveis e vivia uma vida não de luxo para os padrões modernos, mas de muita abundância numa terra repleta de riquezas naturais. Não lhe faltava nada.Até que ela conheceu Pedro, já um senhor de idade avançada, que veio de terras distantes e que tinha bastante cobiça em sua personalidade. Pedro trouxe na bagagem uma nova religião e costumes ditos “civilizados”. Iracema, que até então vivia uma vida sem pecados, conheceu a repressão e o recato. Ambos casaram e tiveram novos filhos.Os antigos filhos de Iracema foram renegados e colocados em segundo plano, considerados indomáveis e incultos. Sem que ela percebesse, Pedro também enviava muito de suas riquezas para a terra distante do qual provinha. Com o passar do tempo, Iracema foi ficando cada vez mais pobre. Pedro, por sua vez, enriquecia cada vez mais. Com as riquezas de Iracema, acumulou capital suficiente para abrir fábricas em sua terra natal, depois indústrias, e hoje e…

Bem vindo às trevas: deputado quer lei contra masturbação

Imagem
O século XVIII foi uma época de importantes acontecimentos ligados à contestação de mitos e crendices arraigados nos costumes, uma era em que a Razão se solidificava de vez na consciência humana. Mas não só de conhecimento e ciência viveu o Século das Luzes, pois a mesma era que nos deu, entre outros, J-J Rousseau e Voltaire, também nos daria um Tissot. Nascido em Genebra como Rousseau, em 1728, Samuel Auguste David André Tissot — mais conhecido como S. A. Tissot — foi criado pelo tio pastor, e tornou-se médico. Ficou famoso pelas suas habilidades terapêuticas, principalmente no tratamento da varíola, quando centenas de pessoas influentes do continente europeu iam lhe fazer uma consulta.Com a fama, passa também a ser escritor. Sua escrita é dirigida ao povo em geral, com linguagem simples, e assim atinge uma enorme popularidade. Escreve sobre diversos assuntos da medicina, sobre febres, dores de cabeça, epilepsia, etc.Mas nenhuma obra teve tanto impacto duradouro como o De l’onanisme …

Ano novo, presidente novo

Imagem
Mais uma vez, neste país, sofremos as consequências da insanidade de grupos dirigentes, que, defendendo os interesses econômicos do grande capital ao qual estão ligados de forma subserviente, são capazes de jogar o país todo dentro de um buraco sem fim — e com eles junto. Tirar a Dilma através de um nítido golpe parlamentar para colocar o mesquinho, pequeno e incompetente Temer no poder, só para implementar as políticas neoliberais goela abaixo do povo — as mesmas que as urnas rejeitavam por quatro eleições seguidas — foi um ato de estupidez política que só os liberais conservadores poderiam cometer. A “Ponte para o Futuro” está podre, ruindo de velha, cheia de ratos, buracos e rachaduras, mas o condutor insiste em passar com o trem por cima dele. Se ninguém pará-lo a tempo, o trem do Brasil vai pro buraco de vez. O inconformismo com o governo usurpador está por todos os lados. Desde juristas até movimentos sociais do campo gritam nas ruas o Fora Temer, e também levantam uma nova band…