Como se perpetuam os mitos da sociedade brasileira

Quantas vezes na vida, ao olharmos o quadro social em que vivemos, nos sentimos como o Neo (personagem principal da famosa trilogia Matrix do cinema norte-americano) que sabe que há algo de errado com o mundo, mas que não é capaz de identificar sozinho exatamente o quê?

Infelizmente não podemos contar com um Morpheus, que surge na trama para mostrar ao protagonista da série o que está por trás da realidade. Mas, ao menos, podemos ter excelentes explicações para os problemas sociais brasileiros, a perpetuação das desigualdades econômicas e as falsas teorias sociais que iludem e legitimam a perpetuação desse quadro, ao lermos o excelente livro do doutor em Sociologia e professor da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Jessé Souza: A Ralé Brasileira – Quem é e como vive.

O termo “Ralé” identifica aquela parcela da sociedade brasileira que é sempre alijada de qualquer benefício, que está sempre apartada das conquistas materiais em comparação com aquela parcela ínfima de abastados, e que é vitimizada e acusada tendenciosamente de ser a culpada de sua própria desgraça social. O termo, como explica o autor, é provocativo mesmo, para ilustrar a forma como é vista essa gigantesca parcela da sociedade perante os olhos das classes dominantes.

Leia mais: O economicismo e suas consequências para a desigualdade social

Não gostaria de adiantar e me aprofundar agora em muitas das teses do livro, porque certamente pretendo voltar a discutir muitos dos seus tópicos em futuras postagens. Mas de cara, posso dizer que o livro está certamente entre meu “top 5” dos melhores já lidos, porque esclarece de forma avassaladora as falsas ideologias, como uma suposta “brasilidade”, que seria o mito da nação unida e feliz como forma de ocultar o conflito de classes; os diversos equívocos do senso-comum que servem para legitimar uma determinada ideologia (a dominante); a falsa controvérsia do Estado como sendo a razão de todos os males sociais em contraposição ao Mercado endeusado por uma elite “economicista”, que só enxerga o sucesso em termos de números dos indicadores econômicos; a ideia de que o brasileiro é cordial e o consequente resultado de que qualquer conflito é entendido como fora de nossas características (seríamos esse povo amável, dócil, que recebe a todos de braços abertos e que mostra ao mundo uma verdadeira democracia racial, ou esse ideal apenas interessa à ordem conservadora?) e que tem muito a ver com as recentes manifestações e conflitos envolvendo “vândalos” e a polícia; por que a saúde pública não funciona… enfim, o autor e seus colaboradores conseguem iluminar diversas questões obscuras que vivemos no nosso dia a dia, mas que não conseguimos explicar ou entender de forma muito precisa. Pelo menos até ler esse ótimo livro. Voltaremos com outras postagens para aprofundar algumas dessas questões em breve.

Veja também: Desvendando o segredo da desigualdade social brasileira

______________________

livro6258

TÍTULO: A RALE BRASILEIRA: QUEM E COMO VIVE

ISBN: 9788570417879

IDIOMA: Português

ENCADERNAÇÃO: Brochura

FORMATO: 15,5 x 22,5

PÁGINAS: 484

ANO DA OBRA/COPYRIGHT: 2009

COLEÇÃO: HUMANITAS

ANO DE EDIÇÃO: 2009/ 1ª Reimpressão: 2011

EDIÇÃO: 1ª