Panorâmica Social

Denúncia das injustiças da plutocracia brasileira e mundial

20 de fevereiro de 2013

O Brasil é democrático e cuba é uma ditadura. E eu sou o Papai Noel

yoani_sanchezBastou a “turnê” mundial da blogueira cubana Yoani Sanchez desembarcar no Brasil para reacender alguns debates sobre ditaduras e democracias. Parece que isso é tudo o que importa, quando o assunto é a ilha caribenha.
 
Algumas pessoas já internalizaram tão bem a ladainha da "democracia" (burguesa) versus ditadura demoníaca, inculcada pelos aparelhos ideológicos capitalista-burgueses, que colocam essa farsa como a coisa mais importante de tudo, na frente de qualquer outra conquista de uma sociedade, como bem-estar, Saúde, Educação. Cuba está 33 posições acima do Brasil no Índice de Desenvolvimento Humano, mas tudo o que importa para essas pessoas é que Cuba é uma “ditadura”, que está errada e deve copiar nosso belo modelo “democrático”, repleto de Renans Calheiros, favelas, miséria, bolsa-família, violência, corrupção, desigualdade social, latifúndios, Eikes Batistas, Rede Globos, empreiteiras, Cavendishes, Mensalões, Privatarias, Sarneys... ahh sim, mas vivemos uma "democracia", e de tempos em tempos temos o direito de apertar uns botões na urna eletrônica e pronto, isso é tudo o que importa. Podemos falar o que quisermos, e isso é tudo que a Yoani Sanchez quer também, coitada...
 
Quem não conhece as condições históricas que levaram Cuba a restringir algumas liberdades e apenas diz que Cuba é uma “ditadura”, ou está mal intencionado, ou muito mal informado. Ao contrário da nossa farsesca democracia burguesa, Cuba optou pelo modelo político de participação popular, muito mais democrático que o nosso.
 
A maioria dos cubanos é interessada na política e participa de diversas reuniões de células partidárias, de sindicatos e outras organizações sociais. Segundo o jornalista Breno Altman,
O modelo cubano não nasceu expurgando seus opositores ou instituindo o mono-partidarismo. Poderia ter se desenvolvido com maior grau de liberdade, mas teve que se defender de antigos grupos dirigentes que se decidiram pela sabotagem e o desrespeito às regras institucionais como caminhos para derrotar a revolução vitoriosa. Na outra ponta, as diversas agremiações que apoiavam a revolução (além do Movimento 26 de Julho, liderado por Fidel, o Diretório Revolucionário 13 de Março e o Partido Socialista Popular) foram se fundindo em um só partido, o comunista, oficialmente criado em 1965.
 
Enquanto isso, uma breve e superficial olhada na história do Brasil no século XX mostra que nossa “democracia” foi entrecortada com Golpes de Estado, autoritarismos e ditaduras, conchavos e arranjos políticos, sempre que os interesses das elites se viram ameaçados pelo crescimento da consciência política e das reivindicações populares. E só os mais ingênuos acham que não é isso que acontece neste exato momento, apesar das aparências, no nosso país. Isso é democracia?
 
Tal cá, como lá, a CIA esteve por trás dos reacionários e ditadores para sabotar governos e democracias, mas a diferença é que aqui as elites usaram as Forças Armadas e a Igreja para derrotar o povo e lá o povo derrotou as Forças Armadas e a Igreja com armas na mão. Mas eles são persistentes, e vez ou outra voltam escondidos em pele de cordeiro, como no caso da Yoani Sánchez agora. Por isso que me parte o coração ouvir besteiras como críticas aos protestos contra esta agente da CIA no Brasil, vindo de gente até de partidos de esquerda. São “democráticos”, mas querem restringir o legítimo direito à livre manifestação?
 
Um pouco de autocrítica não faz mal a ninguém, então por que não olhamos o nosso próprio rabo antes de criticar o rabo dos outros? Ainda mais se nossa crítica não corresponder com a verdade do fatos e for uma mera reprodução do pensamento burguês-capitalista das elites brasileiras.

Um comentário:

  1. Esse texto já começa com o velho maniqueísmo típico dos socialistas brasileiros. O de achar que só existe o bom e o mau, Deus e o Diabo, e tantas outras polarizações.
    E depois tenta manipular a opinião das pessoas que criticam Cuba, dizendo que lá é melhor que o Brasil.
    Cara-pálida, Cuba ser melhor que o Brasil, não quer dizer que Cuba seja bom...
    Os dois países são uma merda.
    Um com uma ditadura explicita, que você ainda tentou camuflar com desculpas estapafurdias, como "teve que se defender de antigos grupos dirigentes que se decidiram pela sabotagem e o desrespeito às regras institucionais como caminhos para derrotar a revolução vitoriosa" (você não fica envergonhado de transcrever esse texto?)
    E outro, o Brasil, que não precisa nem falar mal...
    Dois países de merda, que mereciam receber um cometa no meio, pra irem parar no fundo do oceano e servirem ao menos para alimentar peixes

    ResponderExcluir

Leia nossos Termos de Uso