30 de julho de 2011

R$ 30 milhões para sorteio de bolinhas num jarro de vidro

marina da glória Realmente, as autoridades resolveram testar até onde vão as raias de nossa paciência e de nossa letargia, com os sucessivos episódios abusivos envolvendo a Copa do Mundo no Brasil. Desta vez, Prefeitura e Governo do Estado do Rio resolveram bancar com nosso dinheiro a organização do sorteio dos grupos das Eliminatórias na cidade, ao custo de 30 milhões de Reais. Não há limites para a desfaçatez inescrupulosa de nossos políticos. 


O pior é que, durante horas, será fechado o espaço aéreo bem ao lado do Aeroporto Santos-Dumont, e centenas de pessoas não sabem se poderão decolar mais tarde, ou se os voos foram transferidos para o Galeão... uma tremenda falta de respeito com o cidadão.
Não dá pra culpar a população por ela estar tão songa-monga, enquanto os larápios vão roubando tudo o que podem. Durante décadas ela foi condicionada a ficar colada na frente da TV assistindo a Rede Globo, esta mesmo que apoia e lucra com o evento. A única que vem sistematicamente denunciando toda a falcatrua que acontece bem na frente de nossos olhos é a Record. Não porque ela seja boazinha ou honesta, mas porque a ela interessa denunciar os desmandos do evento que é carro-chefe da concorrente. A Record mostrou, por exemplo, que com os 30 milhões de reais gastos só para este sorteio de hoje, o governo poderia construir dezenas de Unidades de Pronto Atendimento (UPA) ou 600 casas populares. Mas não... em vez disso patrocina o empreendimento privado do Ricardo Teixeira, sob a desculpa descarada do nosso prefeito de que "mais de 600 milhões de pessoas assistirão o evento pela TV"... É mesmo? Isso quer dizer o quê, senhor prefeito? Que essas pessoas se encantarão de ver uma lona branca improvisada na Marina da Glória e virão aqui correndo nas próximas férias gastar dinheiro, dando-nos o retorno financeiro do seu investimento? É querer muito duvidar da inteligência alheia...
Mais duas coisas: 1) não precisa ser gênio para perceber que Péle foi chamado agora para ser garoto-propaganda da Copa, pra ver se alivia um pouco a imagem do evento, que cada dia perde credibilidade no país; e 2) não adiantam essas manifestações de internet do tipo "fora Teixeira". Seria o mesmo que dizer "fora Eike Batista" quando vemos irregularidades em seus empreendimentos. A CBF é uma empresa particular, não tem nada que ver com serviço público. Devemos cobrar, isso sim, que nossos governantes não façam tratos nem andem em helicópteros particulares com essa gente, esbanjando o nosso dinheiro. E se é pra gritar "fora" alguém, então que seja Sérgio Cabral, Eduardo Paes ou Dilma Rousseff, esses sim, que são os culpados por este roubo escandaloso que está sendo a organização da Copa do Mundo. 


PRÓXIMO POST Próx. Post
POST ANTERIOR Post Anterior
PRÓXIMO POST Próx. Post
POST ANTERIOR Post Anterior
 

Seu email estará seguro conosco. É grátis e não fazemos spams