Panorâmica Social

Denúncia das injustiças da plutocracia brasileira e mundial

8 de junho de 2011

Obrigado Petkovic

pet
Quem não gosta de futebol (acredite, há gente assim no Brasil) tem dificuldade de entender a emoção que o esporte — capaz de fazer marmanjos chorarem feito crianças — causa nas pessoas. Não conseguem comprender a idolatria eterna a ídolos do passado e do presente, que são sempre homenageados por seus fãs. O Flamengo é um clube repleto de ídolos históricos de uma torcida exigente e apaixonada, e nossa galeria acaba de ganhar mais um ícone eterno: Petkovic


Não são muitas as ocasiões em que eu me permito chorar em público. Talvez resquício de algum orgulho machista, fruto de uma criação do tipo “homem não chora”. Nos últimos 10 anos, curiosamente, aconteceu apenas duas vezes, e tudo por causa de um jogador: Dejan Petkovic.
27 de maio de 2001, eu em casa com a família, assistindo ao último jogo da final entre Flamengo e Vasco, pela terceira vez em três anos seguidos. O Flamengo precisava vencer por dois gols de diferença, e o placar marcava 2 x 1 para gente, faltando, portanto, mais um gol para o título. Aos 40 minutos do segundo tempo, Fabiano Eller do Vasco faz falta no Edílson perto da grande área. Eu me agarrei à almofada, fechei os olhos, não queria ver... Pet vai bater a falta...


Depois do gol, corri pela casa feito louco, sem saber o que fazer.. .joguei a almofada pro alto, aos gritos, depois desabei no sofá e chorei, chorei de soluçar... incrível, o Flamengo ia ser tricampeão com um gol fantástico aos 43 do segundo tempo!! Pet conquistou ali o coração da maior torcida do país.
Depois disso, alguns desentendimentos com o clube e os colegas fizeram o Pet ir embora. Rodou por diversos clubes, mas nunca se firmou em lugar nenhum. Em 2009, aos 37 anos e debaixo de desconfiança, voltou ao Flamengo para brilhar na conquista do hexa-campeonato brasileiro. Este ano, fora dos planos do novo treinador por causa da idade, Pet treinava à parte do grupo, e resolveu encerrar a carreira.
Neste fim de semana, 10 anos depois do histórico gol de falta, chorei de novo. Lágrimas caíram ao ver Petkovic no seu jogo de despedida do futebol, por tudo o que este jogador representou a milhões de pessoas com seu talento, sua classe e seus golaços nas duas passagens pelo rubro-negro. Encerrava-se assim o ciclo de um dos maiores jogadores do Brasil dos últimos anos. Muito obrigado Pet, por tudo o que você fez pelo Flamengo. A nação não vai te esquecer jamais.


flamengo-petkovic

10 comentários:

  1. Oi Almir, tudo bem?
    Gosto muito de futebol, embora acompanhe mais o meu Grêmiooooo! aqui do RS, com Renato Gaúcho e turma, e a coisa tá feia por aqui!

    Mas, puxa! O Petkovic é um baita jogador, com seu ciclo como todos, mas sim, têm lances emocionantes e inesquecíveis, mesmo para quem não acompanha muito, fora os jogos de seu estado.

    Me chamou a atenção essa coisa de não se permitir chorar em público! Machismo, resquício? Faço a mesma coisa... será que sou machista ou feminista em excesso??? rsrsrs

    Grande beijo, amigo!

    Humoremconto
    http://anaceciliaromeu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Faço minhas as suas palavras: obrigado, Pet!

    ResponderExcluir
  3. Oi Cissa!

    As mulheres, sem dúvida, tem "permissão" para chorar em público. Os homens não podem fazer isso sem ter sua masculinidade posta em dúvida rsrs

    Grande beijo.

    Ah.. eu gostei do que disse, sobre ter evitado comentar no tópico sobre o cngresso ateu, achei muito autêntico de sua parte.

    Beijão!

    ResponderExcluir
  4. Oie Sou Fábio Mariz do BLOG (Mariz.Moda), achei seu blog o máximo, já estou seguindo visite o nosso e seja um seguidor!

    #ABRAÇOS

    (http://www.marizmoda.blogspot.com)
    nossos twitter: @FabioMarizReal & @MarizModa

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Almir!!!

    Realmente o Pet foi muito importante na história do futebol brasileiro. Sou vascaína, porém tenho que reconhecer a história dele no Flamengo.

    Salve!

    T.S. Frank
    www.cafequenteesherlock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Gosto dessa paixão que o brasileiro tem pelo futebol, é de se orgulhar! Pena que não são todos que sabem ter uma visão parcial do esporte. Já que para alguns é motivo de deboche o futebol, estes são mals torcedores. É necessário saber reconhecer a tradição e pontos positivos também dos demais times.
    O flamengo é uma nação, gosto da raça e garra que segue em tradição da maioria dos jogadores!

    Gostei do seu post
    fazia tempo que eu não passava por aqui! Mas agora estou voltando à ativa co9m meu blog, assim fica mais fácil eu conferir suas novidades!

    Até logo

    beijos

    http://joycebc.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Fala Almir,
    O Pet jogou pouco tempo no meu Fluminense. Mas me lembro de uma partida dele pelo tricolor contra o Cruzeiro, quando vencemos de 6x2. Ele fez uma partida memorável!
    Evidente que ficou marcado pelos anos em que jogou no Flamengo, mas hoje em dia os jogadores passam por vários e vários clubes e perdem a identidade.
    É isso, um abraço e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  9. Antes de ser tricolor de coração (para desespero do meu marido...rs), eu sou um grande admiradora do futebol, aliás de esportes em geral, acompanho tudo que posso. Então, só posso dizer que o Pet nos deu muita alegria, muitas vezes vibrei ao ver seus lances, e fiquei muito emocionada quando pude ver um jogo dele. Adeus, querido Pet! Não só os flamenguistas, mas todos aqueles que gostam do bom futebol, não vão te esquecer.Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Thaís.

    Eu podia jurar que você era flamenguista como o Sandro. rsrs

    Sempre há tempo para mudar.. rsrs

    Grande beijo

    ResponderExcluir

Leia nossos Termos de Uso