Começou o fiasco da Copa do Mundo no Brasil

aeroporto-guarulhos
Depois de tomarmos conhecimento de que o trem-bala que ligaria Rio a São Paulo não estará pronto a tempo da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, agora é a vez de um estudo do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) denunciar que 9 dos 13 aeroportos em obras também não ficarão prontos a tempo, tendo risco de causar um tremendo vexame durante o evento.

O IPEA divulgou ontem que uma das obras mais importantes de infra-estrutura para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil corre o risco de ser um grande desastre. Dos treze aeroportos em obras para o evento, nada menos do que nove não serão concluídos a tempo. O ministro Wagner Bittencourt de Oliveira, da Secretaria de Aviação Civil, dá explicações evasivas sobre o problema e afirma que "as obras estão andando no cronograma adequado para atender as necessidades da Copa". Quem está certo? Fico com os técnicos do IPEA.

Wagner_Bittencourt_de_Oliveira_secretaria_de_Aviacao_Civil_be_01Ministro da Secretaria de Aviação Civil acha que está tudo bem 

Joseph Blatter, presidente da FIFA, já havia alertado as autoridades sobre a demora, dizendo que a Copa do Mundo é “amanhã” e que nós estávamos pensando que era “depois de amanhã”. Orlando Silva, Ministro dos Esportes, rebateu dizendo que a Copa é “hoje”. Pelo visto, para os organizadores, a Copa é “ano que vem”.
São tantos os problemas e tão pouco tempo para solucioná-los que não é alarmismo imaginar que o país vai passar vergonha daqui a três anos. O problema tem sido um prato cheio para a oposição. O senador Álvaro Dias do PSDB disse ironicamente que "diante dessa situação, seria melhor o Brasil pedir desculpas à Fifa e abrir mão de realizar a Copa do Mundo. A continuar nesse ritmo, obras de infraestrutura, aeroportos e estádios construídos com dinheiro público, seria melhor para o Brasil que devolvesse o projeto e pedisse à Fifa que escolhesse outro país.”
Juntando a isso a lentidão e os recursos faraônicos para a construção e reforma de estádios, temos um cenário pessimista para a realização do evento em 2014. E o pior de tudo, é que a demora agora e a pressa perto do fim do prazo favorecem contratos com empreiteiras sem licitação, contribuindo para a farra do dinheiro público.

Maracana-em-obras Maracanã: lentidão e desperdício de dinheiro público

Para quem sonhava em realizar “a maior Copa de todos os tempos”, o que vemos são improvisos, entraves burocráticos, dinheiro público indo pro ralo e fracassos. Vamos acompanhar o andamento das obras, para que a Copa de 2014 não fique marcada como o maior fiasco mundial da história do Brasil.
Fontes:
http://g1.globo.com/economia/noticia/2011/04/nove-aeroportos-nao-devem-ficar-prontos-para-copa-aponta-ipea.html
http://g1.globo.com/economia/noticia/2011/04/ministro-diz-que-obras-em-aeroportos-estao-no-cronograma-adequado.html

Postagens mais visitadas deste blog

Voz de prisão. Na teoria, uma coisa, na prática, outra bem diferente

Qual é o termo gentílico mais adequado para quem nasce nos Estados Unidos?

Deputados contra a Reforma da Previdência: consciência política ou barganha pelas emendas parlamentares?

Como os homens manipulam a “vontade de Deus” de acordo com suas necessidades: a questão do lucro