Educação para impedir a superstição.

  No momento em que vemos a eleição presidencial brasileira ser levada para o segundo turno em grande medida pela questão religiosa, é mom...

 
No momento em que vemos a eleição presidencial brasileira ser levada para o segundo turno em grande medida pela questão religiosa, é momento de refletirmos sobre os motivos que ainda permitem que esse ranço conservador ainda resista no país em pleno século XXI
 
O Brasil nunca esteve passando por uma fase de tanta bonança, em que milhões de miseráveis, abandonados durante séculos pelas classes dirigentes, finalmente ascendem a um nível de dignidade de vida, e outros tantos ainda mais, na pirâmide social, passando a integrar a classe média. Mas o último pleito presidencial mostrou que, se uma etapa do resgate do povo logrou êxito, outra anda deixando a desejar, já que as forças do conservadorismo ainda exercem um poder incrível sobre as mentes brasileiras e não podem ser desprezadas. De um lado, a imprensa, batendo noite-e-dia num tema que é sim, digno de manchete, mas que a insistência descabida denuncia claramente a intenção política; e de outro, a Igreja Católica, esta velha caquética que ainda consegue fazer o povo de gado, apontando com o cajado a direção que quer que seja tomada. Por que essas coisas ainda acontecem no Brasil?
 
No meu modo de entender, por uma razão bastante simples. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cuidou muito bem do setor econômico, dando assistência a uma camada da população que, antes de qualquer coisa, precisava sobreviver. Mas em seus oito anos de governo, negligenciou a qualidade da educação básica no país.

É sabido que quanto maior o nível de instrução de um povo, quanto mais tempo se passa nos bancos escolares, mais você está apto a ver o mundo de forma crítica, e com isso menor a possibilidade desse povo ser levado pelas mãos da Igreja e da grande imprensa. Essas duas instituições, que fazem parte do aparato ideológico responsável por manter as mentes adormecidas na ilusão, foram as responsáveis diretas por levar a decisão da eleição presidencial para o segundo turno no último dia 3 de outubro. Não bastasse campanhas sórdidas, apócrifas e difamatórias contra a candidata do governo, Dilma Roussef na internet, "acusando-a" de ser ateia (como se isso fosse crime), a favor do aborto e outras mentiras, bispos como Dom Luiz Gonzaga, de Guarulhos, fizeram campanha abertamente contra ela nas igrejas (local público), alegando que ela é "contra os valores cristãos", num flagrante ato de crime eleitoral previsto em lei.

Não vamos nos aprofundar aqui e discutir que diabo de valores cristãos seriam esses: se os que apoiam a "família, a moral e os bons costumes" ou ditaduras, escravidão e misoginia. O fato é que por conta desta campanha sórdida e baixa, parte do eleitorado migrou para a candidatura de Marina, mais voltada para os ditos "valores cristãos" (muito embora ela tenha fugido da questão do aborto, alegando que era tema para um plebiscito), levando a decisão para o segundo turno.

Já haviam eles, meses atrás, juntos com militares simpatizantes do Golpe de 64 (olha que turma essa...) tentado entravar o debate proposto pelo Programa Nacional dos Direitos Humanos (PNDH-3), por não quererem que se mexa em um passado tão comprometedor.

Era hora dos senhores desta instituição anacrônica chamada igreja católica perderem essa influência que exercem sobre o povo. Influência esta que só ocorre, porque ao longo dos séculos este mesmo povo se acostumou a ver os acontecimentos históricos no Brasil de forma "bestializada" (pra pegar emprestado uma definição de José Murilo de Carvalho) e ainda não aprendeu a pensar por si. Somente através da Educação, as pessoas estarão livres para pensar e com melhor capacidade de alcançar maiores horizontes, deixando de lado coisas desimportantes como "se candidata fulana de tal é ateia ou segue valores cristãos", passando a se ver como sujeito social, que pode atuar com seus braços e sua mente para fazer o Brasil um país justo.

COMENTÁRIOS

BLOGGER: 1
Loading...
Nome

economia educação história internacional mídia opinião politica e sociedade sem categoria socialismo e capitalismo
false
ltr
item
Panorâmica Social: Educação para impedir a superstição.
Educação para impedir a superstição.
Panorâmica Social
http://www.panoramicasocial.com.br/2010/10/educacao-para-impedir-supersticao.html
http://www.panoramicasocial.com.br/
http://www.panoramicasocial.com.br/
http://www.panoramicasocial.com.br/2010/10/educacao-para-impedir-supersticao.html
true
650628655076264791
UTF-8
Nenhuma postagem encontrada VER TODAS Continue Responder Cancelar resposta Delete Por Início PÁGINAS POSTS ver todas RELACIONADAS Categorias ArquivoE PESQUISAR TODAS AS POSTEAGENS Sua busca não gernou nenhuma postagem Voltar para o início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mar Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora Há 1 minuto Há $$1$$ minutos Há 1 hora Há $$1$$ horas Ontem Há $$1$$ dias Há $$1$$ semanas Há mais de 5 semanas Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para desbloquear Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy