Postagens

Como os homens manipulam a “vontade de Deus” de acordo com suas necessidades: a questão do lucro

Imagem
Constantino, o Grande, (imagem) é frequentemente lembrado como aquele que manipulou politicamente a seu favor a “vontade de Deus” no I Concílio de Niceia, em meados do séc. IV, declarando Cristo como divino. Mas no séc. XVI, na Reforma Protestante, outra polêmica que se tornava religiosamente cada vez mais difícil de contornar exigiu que os homens debatessem e decidissem mais uma vez qual era a opinião de deus: a questão do lucro. A Igreja Católica, sempre firme nas suas tradições, demorou a compreender a transição por que passava o mundo naqueles anos do Renascimento. O mundo medieval no qual ela reinava absoluta estava chegando ao fim. Como afirma Leo Huberman[1]:Quando ocorreu a revolução dos modos de produção e troca, que denominamos de modificação do feudalismo para o capitalismo, o que aconteceu à velha ciência, ao velho direito, à velha educação, ao velho governo, à velha religião? Também se modificaram. Neste mundo novo que surgia, comandado pelos comerciantes e banqueiros, a …

Deputados contra a Reforma da Previdência: consciência política ou barganha pelas emendas parlamentares?

Imagem
De repente, Michel Temer, o Pequeno, ou o Ilegítimo, começa a ter dificuldades entre a sua base aliada para a aprovação da impopular PEC 287/2016, a Reforma da Previdência. Muitos dos deputados que ajudaram o Ilegítimo a chegar ao poder através do Golpe Parlamentar, agora se colocam críticos da Reforma que, entre outros projetos infames, prevê a Terceirização de atividades-fim. Se a votação fosse hoje, com um total de 513 deputados na Câmara, 275 seriam contra, de acordo com o placar periodicamente atualizado da Folha. Isso significa que nem as propostas mais brandas seriam aprovadas. Teriam os deputados tomado tendência repentina, sentido o peso na consciência durante o sono, se preocupado com a situação do seu eleitorado? Quem dera que pudéssemos dar uma resposta dessas. Na verdade, é muito provável que tudo se resuma a uma estratégia de barganha política que faz parte de um sistema viciado e que favorece as negociatas em vez do bem estar geral.Entenda o que representam as Emendas P…

Chantagem neoliberal: governo Temer quer fazer com os Estados o que o FMI faz com os governos

Imagem
Quem ficou ou tem ou teve parentes internados em hospitais públicos sabe que essas instituições estão bastante infiltradas de religiosos, especialmente evangélicos. Espertamente, eles descobriram que podem angariar mais fiéis apelando para o momento de maior instabilidade emocional de uma pessoa, o momento em que ela está na dúvida entre a vida e a morte. A assistência oferecida tem como contrapartida o sentimento de dívida para com deus. Afinal, para os mais suscetíveis, a graça da cura fora conquistada com a mãozinha dos seus representantes na Terra.A partir dos anos 80 o FMI passou a adotar esse tipo de chantagem, não emocional, mas financeira. No momento de maior aperto econômico das nações, os empréstimos passaram a ser condicionados a aplicações do receituário neoliberal na economia: queda de barreiras tarifárias a produtos importados, privatizações de empresas estatais, arrocho salarial de funcionários públicos, entre outras medidas.Michel Temer mostra a que veioMal podendo esc…

Pobre Brasil. Fadado a ser eternamente um bobo gigante

Imagem
O peso da herança colonial na América Latina é um fardo que até hoje os países desta região ainda carregam, por conta das estruturas específicas que estão na origem de suas formações. Mas, no Brasil, esse legado é ainda mais paralisante, por conta das especificidades de nossa história.Aqui, ao contrário dos nossos vizinhos, não houve grandes rupturas, frutos de embates entre o colonizador e os já identificados com os interesses da colônia. Nossa transição para a Independência, apesar de não ter sido tão pacífica quanto dizem os livros de história, foi feito com arranjos dos altos escalões. Manteve-se a monarquia e, com o passar do tempo, um projeto de país foi perdendo espaço porque nossas elites aprenderam a tirar proveito pessoal do imperialista mundial da vez. Primeiro, Portugal e seus laços de dependência ainda recentes; depois a abertura de portos para “nações amigas” — leia-se, vender matérias-primas para a já industrial Inglaterra — e, depois de flertar com as etiquetas de cost…

E se o Brasil fosse uma família tradicional? Veja como seria

Imagem
Digamos que de repente você, um adolescente visionário que mora com pais conservadores, teimoso mas com boas razões para suspeitar, resolva que no quintal da sua família existe uma mina de ouro. Você, determinado que só, comprou aparelhos sofisticados de inspeção de solo, aprimorou você mesmo a tecnologia deles com o seu conhecimento, aprendeu as melhores técnicas de exploração e… voilà, de repente se depara com o inimaginável: uma das maiores minas de ouro jamais encontradas na região.Você pensa: “estamos ricos, muito ricos, poderei repor tudo o que eu investi em tecnologia pioneira para esta descoberta, ainda sobrará muito para reformar a nossa casa e dispor de recursos para vários de nossos futuros descendentes!”. Bom, infelizmente seu pai, chefe da família de acordo com os preceitos da família tradicional, os quais ele segue religiosamente, pensa diferente. Paradoxalmente, ele diz que vocês não têm dinheiro suficiente para investir na exploração e retirada de todo o ouro (!!!!) e …

PT e PSDB abrem diálogo inédito. Com que intenções?

Imagem
No próximo dia 18 de abril, por iniciativa de Márcio Pochmann, haverá um encontro entre representantes de dois dos principais partidos políticos do país. Pochmann é representante da Fundação Perseu Abramo, ligada ao Partido dos Trabalhadores, e o encontro também contará com membros da Fundação Fernando Henrique Cardoso (FFHC) e Instituto Teotônio Vilela, ligados ao PSDB. A princípio, o encontro tem por finalidade discutir os resultados de uma pesquisa qualitativa feita pela fundação entre ex-eleitores da sigla na periferia de São Paulo. Mas é muito provável que essa discussão seja pretexto para que o encontro resvale para assuntos da política nacional. Como podemos entender essa aproximação de partidos “antagônicos”? De um ponto de vista republicano, eu acredito que esse diálogo faça parte de uma iniciativa madura de duas entidades que representam as duas principais correntes políticas do país. Nos dias de hoje, não só de crise econômica, mas muito mais de risco de colapso das institu…

Fica Temer ou Fora Temer?

É o fim da Era Vargas

Imagem
Demorou quase 80 anos, mas finalmente as elites nacionais conseguiram destruir o legado daquilo que ficou convencionalmente conhecido como “getulismo” no século XX. Depois de um suicídio em 54, duas tentativas de impedimento de assumirem a presidência da República (uma de Juscelino em 55 e outra de Jango em 61), conspirações, um golpe militar em 64, uma ditadura, um governo neoliberal nos anos 90, finalmente o golpe final no legado de Getúlio Vargas foi dado de forma direta: a proteção social da Previdência e a Consolidação das Leis do Trabalho foram destruídas. Para isso, é claro, duas condições primordiais foram decisivas. Um governo ilegítimo e uma esquerda enfraquecida ao mesmo tempo. Em 54, Getúlio Vargas já sofria as pressões de uma classe dominante reacionária e mesquinha, infiltrada em setores diversos como as Forças Armadas, a Igreja Católica, o empresariado e a imprensa. Seu suicídio serviu como ato político que mobilizou o país, assustou a direita e refreou sua sanha golpis…

O caso IG Farben: genocídio judeu em nome do lucro na II Guerra

Imagem
Até que ponto devemos compreender empresas privadas que cooperaram com o massacre de milhões de seres humanos na Alemanha nazista? Terão sido também vítimas do sistema, sem escolha, a não ser fazer parte da máquina de matança do Terceiro Reich? Ou foram oportunistas imorais? E seus funcionários? Culpados ou inocentes? Aqueles que cumpriram a pena imposta pelo Tribunal de Nuremberg depois da Guerra, limparam seus nomes perante a sociedade ou carregarão para sempre a marca da infâmia? Todas estas perguntas são difíceis de responder. Algumas empresas alemãs precisam conviver com estes dilemas em sua história. As indústrias químicas alemães no final da Segunda Guerra já haviam chegado a níveis abissais de desumanidade. Dentre elas, a IG Farben, um conglomerado de empresas alemães que na época era a quarta maior empresa do mundo. Durante a Segunda Guerra, ela passou a produzir borracha sintética para atender a demanda do exército nazista – e para isso, não se furtou a usar trabalho escravo…

Como a publicidade ataca a democracia

Imagem
Se existe um lugar onde o pensamento dominante de uma sociedade pode ser mais bem propagado, esse lugar é na imprensa. Numa sociedade capitalista como a nossa, onde a democracia não passa de uma fachada para ocultar a manutenção de privilégios de uma classe cujo poder econômico é colossal, as mídias atuam na construção e manutenção de um modelo único de pensamento, com diversas maneiras de vetar, desacreditar ou ocultar modelos de mundo rivais aos seus, que venham a contestar esse tipo de realidade. Um desses métodos se dá através da publicidade e do financiamento de projetos na área da Comunicação, que coincidam com as visões políticas e econômicas das classes dominantes. Métodos de controle da sociedadeA sociedade industrial burguesa foi moldada para o controle da opinião pública, desencorajando ideias ou reivindicações de reforma ou mudanças de sistema. Tendo como modelo os Estados Unidos, berço do marketing e da publicidade que forja uma democracia de espectadores/consumidores e n…

A supremacia do Ocidente sobre o resto do mundo (2/2)

Imagem
No final da última Era Glacial, há aproximadamente 12 mil anos, o reaquecimento da Terra teve consequências em todos os lugares, mas impactou positivamente muito mais algumas regiões geograficamente melhor localizadas, nas latitudes entre 20º e 35º Norte no mundo antigo, onde a temperatura adequada fez crescer uma variedade de cereais e mamíferos domesticáveis. Favoreceu, dessa forma, o advento da agricultura nestas áreas. Não aconteceu porque as pessoas destas regiões fossem mais inteligentes ou esforçadas; a natureza havia simplesmente lhes dado mais abundância do que em outros lugares. Foi no Crescente Fértil que a Agricultura surgiu, por volta de 7.500 AEC, depois na China e no Paquistão (5.500 AEC) e no México e Peru, e daí, com o desenvolvimento e difusão de técnicas agrícolas, para o resto do mundo.Muita gente há de pensar que, desde o surgimento da agricultura no oeste da Ásia — e a reboque dela, de grandes cidades-estados e civilizações avançadas — que o Ocidente está na vang…

A supremacia do Ocidente sobre o resto do mundo. O que explica esse fenômeno? (1/2)

Imagem
Quase 16 anos depois do que é conhecido como o “maior atentado terrorista de todos os tempos”, fruto, em grande parte, do relacionamento historicamente hostil entre o Ocidente e o resto do mundo, nos propusemos a debater o 11 de Setembro e seus antecedentes por um outro ângulo: por que o Ocidente domina o mundo, às vezes de forma violenta, gerando ódios que resultam em atentados e guerras? Superioridade racial, como pensam alguns? Democracia desenvolvida? Tecnologia avançada? Missão divina? Nada disso. A resposta pode estar simplesmente na geografia. “Eu estou usando suas roupas, falo sua língua,
assisto a seus filmes, e hoje é a data que é porque você determinou que fosse assim.”Shad Faruki, advogado malaio a Martin Jacques, jornalista britânico, numa entrevista em 1994Terça-feira, 11 de setembro de 2001. Naquela manhã, nos Estados Unidos, aviões são jogados nos prédios do World Trade Center e no Pentágono (um quarto avião com destino ao Capitólio foi abatido antes do alvo por passage…

Ilhas Malvinas: 35 anos depois da guerra, ainda sem solução

Imagem
Desde o século XVII que as ilhas descobertas a 500 Km da costa atlântica da América do Sul — e a 14 mil Km do Reino Unido — causam controvérsias entre espanhóis e ingleses, e depois entre estes e os argentinos. Há quase 180 anos — desde janeiro de 1833 —, depois de algumas pequenas disputas sobre o território, a Inglaterra envia uma fragata e anuncia a ocupação destas ilhas pelo Império Britânico, chamadas de Malvinas por argentinos e Falkland por ingleses. Malvinas ou Falkland
Visualizar Ilhas Malvinas em um mapa maiorQuando os militares brasileiros tomaram o poder político à força em 1964, foi possível conhecer a posição ideológica de quem se pronunciava sobre o assunto, pela forma que classificava o ato. Revolução ou Golpe? A disputa sobre quem tem razão no caso das ilhas sul-americanas gera uma situação semelhante: é possível saber a visão sobre a questão das ilhas somente observando como as pessoas as nomeiam. Aqui eu chamo as ilhas de Malvinas, e não Falkland, e isso já mostra co…